Busque outras postagens!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Preferência para taxistas na fila da balsa em Guarujá já está valendo

0 comentários


Através do esforço conjunto entre o vereador Gilberto Benzi (PROS), o diretor jurídico da Câmara Municipal, Renato Cardoso, e a diretora de trânsito de Guarujá, Quetlin Scallioni, a lei que garante aos taxistas a preferência na fila da balsa já está funcionando.

A lei, aprovada em dezembro de 2014, chegou a ser questionada pela Dersa, que considerou a medida inconstitucional por sobrepor leis estaduais e federais referentes a concessão de prioridades na fila da balsa. Alegação considerada equivocada por parte do vereador e autor da lei Gilberto Benzi.

“A resposta inicial da Dersa foi equivocada, pois se as regras da travessia são de competência do Estado, a gerencia da fila da balsa, conforme liminar do próprio governo estadual, cabe ao município. Logo a nossa lei é completamente válida, já a preferência ao taxista se dará na fila da balsa, no perímetro tutelado pelo Município. 

Desta forma, os agentes de trânsito municipais já estão orientados a permitir que os taxistas sigam direto para o bolsão de embarque da balsa, sem a necessidade de enfrentar fila. 

“A princípio ficou acordado que os taxistas seguirão pela faixa direita na Avenida Adhemar de Barros, sentido Ferry Boat (na faixa esquerda fica a fila da balsa), e ao chegar no último semáforo, ao invés de fazerem a curva, irão direto para o bolsão da travessia, desde que estiverem com clientes, é claro”, disse Benzi.

Conforme o vereador, essa medida é apenas paliativa, pois já iniciou tratativas junto ao governo estadual para que inclua os taxistas como isentos da fila da balsa Santos-Guarujá, em ambos sentidos.

"Além de atender a classe dos taxistas, essa medida é um meio de fomentar o turismo, principalmente na temporada de cruzeiros marítimos, onde muitos turistas deixam de visitar Guarujá por medo de ficarem presos na fila da balsa e não conseguirem retornar a tempo para o navio. E esse é o turista que gasta no comércio, no quiosque, no shopping, ou seja, faz a economia girar. Outro aspecto é o da lei seca, pois as pessoas de Santos que frequentam nossas praias e baladas,  se consumirem álcool, podem pegar um táxi e voltarem pra suas casas, sem colocar a vida de ninguém em risco”, finalizou Benzi

Leave a Reply

Compartilhe

Twitter Facebook Favorites